Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Quando vamos à praia

Mäyjo, 01.05.20

lixo-praia-03.jpg

Embora sem termos certezas se poderemos ir à praia este verão e se formos de que forma isso irá ser feito, ficam aqui dois importantes conselhos.

  • Não devem ser deixados quaisquer resíduos na praia e, de preferência, devemos encaminhá-los através da recolha seletiva.

Mais de 80 %, dos 12,2 milhões de toneladas de plástico que entram no ambiente marinho, cada ano, têm origem terrestre, sendo o maior contribuinte o lixo de plástico, incluindo itens como garrafas de bebidas e outros tipos de embalagens.

  • Deve-se preservar a paisagem e os ecossistemas envolventes das zonas balneares, evitando o pisoteio de dunas ou outras áreas sensíveis.

NOVA IORQUE: CAIXOTES DO LIXO PODEM FUNCIONAR COMO HOTSPOTS DE WI-FI

Mäyjo, 20.06.17

lixo_SAPO

A empresa norte-americana Bigbelly quer transformar os caixotes do lixo de Nova Iorque em hotspots de wi-fi, de acordo com o Mother Nature News. Segundo o site, a empresa de Massachusetts já instalou equipamento de wi-fi em vários em vários dos ecopontos e compactadores de lixo da Grande Maçã, numa primeira fase de testes.

 

O equipamento é alimentado por energia solar e poderá ser uma realidade assim que alguns problemas logísticos forem resolvidos. Um deles é o facto de os vários edifícios e torres de escritórios poderem facilmente bloquear o sinal. Talvez por isso, Times Square é uma das zonas onde decorre a fase de testes.

Ainda assim, nada que preocupe a Bigbelly. A empresa já comercializa soluções de armazenamento de resíduos de grande capacidade, cujos sensores avisam os departamentos e saneamento da altura certa para que estas estações sejam esvaziadas. Assim, o processo de acrescentar painéis solares e wi-fi não foi demasiado complexo.

Segundo a Bigbelly, dois dos caixotes do lixo com wi-fi instalados em Wall Street tiveram níveis de produtividade – no que toca a sinal wi-fi – bastante interessantes, o que prova que o programa tem tudo para ser um sucesso.

O Mother Nature News revela que, nos próximos meses, novos caixotes e ecopontos receberão o equipamento wi-fi. Uma pequena vitória para a empresa de Massachusetts.

ABAIXO OS PRATOS DE PLÁSTICO

Mäyjo, 01.10.16

... o futuro é esta alternativa biodegradável e 100% natural

prato-biodegradavel

Vivemos na era do descartável. Diariamente produzimos quantidades absurdas de lixo, na grande maioria embalagens de plástico que, não sendo convenientemente recicladas, têm um imenso impacto negativo no meio ambiente.

Ao procurar uma solução para este problema ambiental, a empresa Leaf Republic criou uma alternativa perfeita: um prato descartável, à prova de líquidos e que demora apenas 28 dias para ficar em decomposição na natureza. Mas não é tudo. No fabrico deste prato especial não é utilizado nenhum componente sintético ou material artificial, apenas folhas que passam por um processo especial para manterem a forma.

Com o objectivo de reduzir em larga escala a quantidade de plástico que é produzida diariamente, a empresa quer começar a produção logo que possível, estando para isso a contar com o investimento conseguido através de crowdfunding.

Foto: Leaf Republic 

O PROJETO HOLANDÊS QUE CRIOU TEMPLOS FEITOS DE LIXO

Mäyjo, 28.09.16

lixo_a

O Templo do Lixo

 

COMO RENTABILIZAR AO MÁXIMO A VIDA ÚTIL DE PILHAS E BATERIAS?

Mäyjo, 17.09.16

pilhas

Por conterem metais pesados na sua composição, as pilhas e baterias são um dos resíduos com maior probabilidade de impacto ambiental, quando em contacto com o meio natural, caso de cursos de água.

Hoje em dia as pilhas e baterias são presença constante no nosso dia-a-dia, por isso alguns cuidados na rentabilização destes consumíveis são essenciais. Os equipamentos não têm todos níveis de consumo energético iguais, por isso devemos ter isso em consideração antes de deitar estes consumíveis no pilhão. Por exemplo, as pilhas e baterias podem já não ter energia suficiente para uma máquina de fotografar, mas estarem aptas para meses de autonomia num dispositivo de menor consumo, caso de um despertador ou máquina calculadora.

O ideal será combinar o uso de pilhas convencionais com pilhas recarregáveis, prolongando ao máximo a sua vida útil.

O Minuto Verde é uma rubrica produzida pela Quercus e emitida aos dias úteis na RTP.